Ir para o conteúdo

Abriu hoje, na Parede, um novo polo cultural de grande relevância para a União de Freguesias de Carcavelos e Parede, mas também para o concelho. Recuperada pela Câmara Municipal de Cascais, a Casa Reynaldo dos Santos e Irene Quilhó dos Santos é o novo Centro de Investigação de Ciência e Arte Maria de Sousa! 

Construída em 1930, com destaque para as características Art-Déco, a Casa abre agora as portas, disponibilizando ao público um magnífico espólio documental (bibliográfico, arquivístico e fotográfico) que contém os arquivos pessoais de Reynaldo dos Santos, de Irene Quilhó e de seus filhos João Carlos e Luís Alberto Quilhó Jacobetty espólios doados ao Município de Cascais para fruição pública. 

A recuperação do emblemático edifício na Parede, para a instalação do Centro de Investigação Ciência e Arte Maria de Sousa, é parte integrante do projeto “Pela Arte e Pela Ciência”, refletindo contribuições de notáveis em áreas tão diversas como investigação em saúde, pós-graduação, história da arte, ourivesaria, gravura e teatro.

A ocasião contou ainda com a presença do Executivo da União das Freguesias de Carcavelos e Parede, representado pelo Presidente Nuno Alves e por Ana Raimundo, Odete Abrantes e Manuel Magalhães.