Notícias

UFCP 16 Abril, 2019

Projeto de Habitação Municipal

Projeto Municipal de Habitação em Carcavelos – Concurso Público de Conceção

Cascais lançou o Concurso para Conceção de Projeto de Habitação Municipal em Carcavelos, em linha com a Estratégia Local de Habitação do Município de Cascais e o I Congresso Municipal de Habitação.

Publicado em Diário da República a 8 de março, este concurso é uma das ações integradas na Estratégia Local de Habitação do Município de Cascais.

Um dos vetores da Estratégia Local de Habitação é o aumento do parque habitacional municipal destinado ao arrendamento, tanto no âmbito das rendas apoiadas como das rendas acessíveis.

O objetivo deste edifício centra-se no arrendamento para jovens, estudantes e jovens casais que, pela atual dinâmica do mercado, perderam a capacidade de acesso à habitação.

Tendencialmente, estes arrendamentos serão de curto a médio prazo (período de cinco anos) com vista a multiplicar as oportunidades de mobilidade social por um maior número de pessoas.

Pretende-se cumprir a função social da habitação, salvaguardando um direito inscrito na Constituição e alargando a mais pessoas o acesso a este patamar na construção do seu projeto de futuro. A nova construção deve constituir-se como elemento estruturante do espaço público em que se insere, com uma imagem bem identificada sob o ponto de vista arquitetónico e que alcance um impacto público positivo.

Conhecedor desta realidade, o Município de Cascais, com a assessoria da Ordem dos Arquitetos – Seção Regional Sul, propõe-se desenvolver um concurso público para a elaboração do Projeto de Habitação Municipal em Carcavelos.

Data limite para entrega de propostas: 22 de maio de 2019 (17:00)

Dados do projeto
Estimativas:
Obra – 11.450.000,00€
Projeto – 687.000,00€

Área bruta de construção:
10.000,00m2 (previsão 80 fogos + residência para 50 estudantes)

Regras concurso público
Prazo para apresentação de propostas:
75 dias

Prémios:
1º Prémio: € 10.000,00
2º Prémio: € 5.000,00
3º Prémio: € 2.500,00

Júri do concurso:
Arq.º Rui Amaral, indicado pela Câmara Municipal de Cascais, que preside; Eng.º Eduardo Cruz, indicado pela Câmara Municipal de Cascais; Arq.º Ricardo Carvalho, indicado pela Ordem dos Arquitetos Seção Regional Sul.

Critérios de seleção:
Inovação e identidade arquitetónica – 40%
Integração e relação com a envolvente – 20%
Adequabilidade ao programa funcional – 20%
Exequibilidade técnica e sustentabilidade da proposta – 20%

Documentos:
Caderno de Encargos
Termos de Referência
Anexos ao Programa preliminar

Fonte: Câmara Municipal de Cascais – www.cascais.pt

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *